top of page
  • Foto do escritorMariana Veltri

Precisei criar raiz para dar espaço à liberdade digital

Atualizado: 25 de out. de 2023



Como lidei com a necessidade de ficar off das redes


Precisei estar ausente do universo digital para me fazer presente em meu mundo físico. Tudo começou com um hiato de curtas aparições no online que se estendeu para um longo offline, em que pausei conteúdos e tudo o que fosse relacionado ao contexto da Trilhas Online.


Neste intervalo, mudei de casa, o que me trouxe algumas reflexões sobre a liberdade digital e a tão desejada vida nômade.


Depois de alguns anos sonhando em ter de volta meu espaço, chegou o aguardado momento. E para que isso acontecesse, precisei me desvencilhar de cobranças internas, de culpas por não estar produtiva e ter de me dedicar a toda logística e organização que pede uma casa.


Cansada emocionalmente e exausta em encaixotar e abrir caixas, pensei: se eu fosse levar uma vida nômade, me desprenderia de tudo... e a mudança seria tão mais simples...


Minha opção foi ir na contramão do nomadismo digital, porque hoje preciso sentir esse meu espaço físico. E escolhi ter uma casa.


Poder tirar das caixas peças, utensílios, que ficaram por anos guardados e ansiava em vê-los novamente num cantinho tão meu, é uma realização.

Ao desembrulhar cada item, quanta história vinha junto...


Neste momento, ter uma casa com uma mesa para as refeições na sala tem um sentido de acolhimento, sentir que tenho um local meu, me traz conforto, segurança, e não que estou vivendo um improviso.


É perceber minhas conquistas, que posso enfrentar meus medos, ter minhas coisas, poder cuidar de plantas, receber família e amigos. Gosto de casa movimentada, ouvir um som, criar na cozinha, ter rituais.


O mais gostoso nesse processo, é poder encontrar novos lugares para os objetos onde antes ficavam improvisados em cima de uma cômoda, numa mesa ou parede, num quarto que era o meu mundo, dentro da casa dos meus pais.


O movimento para chegar até esta minha nova casa envolve um período de mudanças, que veio no começo da pandemia. Quando minha família passava por um problema pessoal e ao mesmo tempo eu era desligada de uma empresa, onde eu também trabalhava num canto improvisado, que dava para o corredor de um banheiro.


Desde lá, foram três anos que vi a vida revirar e só via incertezas, mas foi onde tudo teve início. Sem isso, não teria idealizado a Trilhas e continuaria a depender de empresas me contratarem e aceitar salários também improvisados para bancar aquele momento.


Iniciei na jornada empreendedora, descobri a liberdade criativa e a importância de ter uma disciplina e seguir uma rotina para uma vida mais organizada, dando margem aos meus reais valores.


Organização que precisei dar foco para poder criar minha raiz neste novo cantinho meu. Pausar meu trabalho para organizar minha casa foi como reorganizar uma vida inteira para poder prosseguir.


Sempre fui muitas e múltipla, mas me sentia aprisionada, na espera da aceitação do outro para então poder agir.


Vivenciar todo esse processo, me permitiu me desconstruir para enxergar a vida que fui deixando acontecer. Nesta carta me despeço dos improvisos a que me sujeitei. Percebi que a falta de uma vida planejada me privou de liberdade e me conduziu a uma vida improvisada.


São breves relatos de um turbilhão de acontecimentos que se sucederam para hoje retomar em um novo movimento, muito mais consciente e com presença.


Percebi que me sentia limitada em pertencer a determinados canais e que minha experiência poderia me fazer ocupar as mais diversas plataformas dando continuidade na criação de narrativas para alavancar negócios digitais, desenvolver conteúdos e alinhar toda a comunicação imagética e verbal para a história singular de cada marca, de cada um.


Sigo em movimento e te convido a seguir comigo. Bem-vindo a esse universo Trilhas Online.


Quer construir sua narrativa e estruturar seu negócio no digital? Vai ser um prazer te ajudar.


Vamos ocupar os espaços digitais:



28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ความคิดเห็น


bottom of page